terça-feira, setembro 30, 2008

Resumos de Teses e Dissertações Brasileiras em Comunicação

O Núcleo de Pesquisa em Informação, Tecnologias e Práticas Sociais, ligado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação (PPGCOM) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), informa que já está disponível mais uma etapa (2003/2004) da publicação online de resumos de Teses e Dissertações Brasileiras na Área de Comunicação.
Sob a coordenação da Profª. Drª. Ida R. C. Stumpf, trabalham atualmente os professores Profª. Drª. Sônia Elisa Caregnato, Prof. Dr. Rafael Port da Rocha e Profª. Msc. Samile Andréa de Souza Vanz, como bolsistas de iniciação científica as graduandas em Biblioteconomia Maria Tereza R. Duarte e Zuleika Branco, e como bolsista de apoio técnico a bacharel em Biblioteconomia Bruna S. Nascimento.
O objetivo do Núcleo é desenvolver estudos e pesquisas relacionados à geração, transferência e utilização da informação nos ambientes científico, tecnológico, empresarial e da sociedade em geral.

marcos palacios

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Reforma ortográfica da língua portuguesa entra em vigor em 2009, no Brasil



O presidente Lula sancionou na segunda-feira 29 de setembro o decreto que estabelece a reforma ortográfica da língua portuguesa que pretende unificar o registro escrito nos oito países que falam português: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal. De 2009 até 31 de dezembro de 2012, estaremos em um período de transição, no qual ficam valendo tanto a ortografia atual quanto as novas regras. Em Portugal, o acordo foi aprovado em maio e a nova ortografia deverá ser obrigatória dentro de seis anos.

Mais informações na matéria do G1.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Greve multimídia na Agência Brasil e Rádio Nacional

A Comissão de Funcionários da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) informa que será paralisada a cobertura multimídia pelos profissionais da Agência Brasil e Rádio Nacional, lotados em Brasília e São Paulo, a partir de hoje. A paralisação, por tempo indeterminado, foi definida em reunião solicitada pelos jornalistas da Agência Brasil e realizada no Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal no último sábado, 27 de setembro.
Na origem do protesto estão condições pouco claras no que diz respeito ao trabalho simultâneo em diversos suportes de mídia.
Os funcionários decidiram pela suspensão da cobertura multimídia na Agência Brasil, Rádio Nacional AM, FM e Rádio Nacional da Amazônia a partir das 10 horas de hoe (terça-feira, 30 de setembro de 2008), até que sejam feitas as adequações remuneratórias e a instrumentalização de regras claras sobre os momentos e condições nas quais este tipo de atividade será executada, e com a contratação de mais profissionais exclusivos para as rádios.
Os funcionários reivindicam, ainda: Isonomia salarial e de tratamento dentro da empresa para profissionais que exercem funções semelhantes, tenham eles vínculo permanente ou não com a estrutura administrativa.
Realocação imediata dos funcionários que trabalham no subsolo do edifício da quadra 702/03 da empresa, dadas as comprovadas condições de insalubridade não somente referentes à exposição excessiva de radiofreqüência, e a apresentação de proposta pela direção de prazo para a realocação da totalidade dos funcionários que trabalham até o primeiro andar, dadas as condições de insalubridade constatadas pela CIPA.
Quem promete cobrir com detalhes o movimento é o André Deak em seu blog.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, setembro 29, 2008

"Eu Prometo": mais um especial eleitoral do Estadão.com

O Rodrigo Savazoni informa: "Mais um especial eleitoral do Estadão.com. Desta vez, montamos um banco de promessas. Essa é uma experiência que pode crescer muito para a eleição de 2010 (...) com um pouco mais de planejamento, podemos ter um produto gerado pelo usuário multimidiático e cidadão. Nosso foco agora é ter todas as cidades onde haverá segundo turno. Reparem no Desafio dos Candidatos, em que você pode comparar promessas de políticos".

marcos palacios

Marcadores: , , , ,

1 comments links to this post

Doc On-line traz edição temática sobre Documentário e Tecnologia

Está disponível online o número 4 da Doc On-line, revista digital de Cinema Documentário, com edição temática sobre Documentário e Tecnologia.
O Editorial explica que:
"Ao longo da sua História, podemos verificar que o documentário se encontra intimamente ligado às possibilidades que diferentes tecnologias foram permitindo. Os momentos em que mais se destacou coincidiram com importantes invenções tecnológicas. Cerca de 30 em 30 anos podemos observar que novos procedimentos de carácter documental acompanharam essas mesmas invenções. O cinematógrafo dos irmãos Lumière lançaram alguns desses procedimentos tipicamente documentais e que ainda hoje são reconhecidos como tais, são disso exemplo o registo in loco, os cenários naturais, os intervenientes que se representam a si próprios ou acções captadas no seu decorrer. Nos anos 30, o som chega ao espectador e o documentário adoptou a voice-over como marca distintiva e como veículo privilegiado para transmitir mensagens. Os anos 60 impulsionam o documentário para o uso da câmara ao ombro, o que permitiu uma grande mobilidade para acompanhar os intervenientes dos filmes e ir registando a espontaneidade dos seus gestos e discursos. Estas novidades foram possíveis pelo uso de equipamento de som síncrono e portátil. A partir dos anos 90, o documentário graças às chamadas ``novas tecnologias'' apresenta-se renovado. A quantidade de registos documentais aumentou exponencialmente e conceitos como os de ``documentário animado'' têm vindo a solidificar-se."
Artigos de vários especialistas abordam a questão a partir de algumas de suas muitas angulações possíveis.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

domingo, setembro 28, 2008

Porque hoje é domingo...


Um filmete genial! Clique na imagem, mas quando o filme iniciar não redimensione a tela. Deixe isso por conta deles...

Bom Domingo...

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Rumo à manipulação digital não detectável?


Paulo Munhoz envia este exemplo de redimensionamento de foto, tornado possível com o Photoshop CS4. E comenta: "Show, não? Praticamente sem deformações. Vai chegar um momento em que se as técnicas e programas que detectam manipulações não conseguirem acompanhar, o bicho vai pegar para a fotografia".

marcos palacios

Marcadores: , , ,

1 comments links to this post

Os impactos da etnografia digital na pesquisa acadêmica

Artigo de interesse, de autoria de Dhiraj Murthy, Bowdoin College, Maine (USA) foi publicado na revista Sociology (Vol. 42, No. 5, 837-855:2008).Trata das possibilidades e problemas de quatro novas tecnologias em suas aplicações à pesquisa acadêmica: questionários online, vídeos digitais, redes sociais e blogs, e seu potencial de impacto nas relações de pesquisa. O artigo conclui que uma combinação equilibrada de etnografia física e digital não apenas fornece aos pesquisadores um conjunto mais abrangente de métodos, como também possibilita uma desmarginalizaçã da voz dos respondentes. O artigo na íntegra pode ser acessado pelo Portal de Periódicos da CAPES, para as instituições associadas.
Reproduzo abaixo o Abstract:

Sociology, Vol. 42, No. 5, 837-855 (2008)
Digital Ethnography
An Examination of the Use of New Technologies for Social Research
Dhiraj Murthy
Bowdoin College, Maine, USA, dmurthy@bowdoin.edu
The rise of digital technologies has the potential to open new directions in ethnography. Despite the ubiquity of these technologies, their infiltration into popular sociological research methods is still limited compared to the insatiable uptake of online scholarly research portals. This article argues that social researchers cannot afford to continue this trend. Building upon pioneering work in `digital ethnography', I critically examine the possibilities and problems of four new technologies — online questionnaires, digital video, social networking websites, and blogs — and their potential impacts on the research relationship. The article concludes that a balanced combination of physical and digital ethnography not only gives researchers a larger and more exciting array of methods, but also enables them to demarginalize the voice of respondents. However, access to these technologies remains stratified by class, race, and gender of both researchers and respondents.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

sábado, setembro 27, 2008

Times People, a rede social do NYTimes.com


O NYTimes.com criou uma rede social para os leitores cadastrados no site: Times People permite compartilhar artigos, vídeos, slideshows, posts, comentários dos leitores, resenhas e avaliações de restaurantes e hotéis, entre outros. As recomendações e comentários feitos pelos usuários da rede são mostrados numa barra no topo das páginas do NYTimes.com.
Como se explica no FAQ, trata-se de uma rede diferente das conhecidas Facebook e MySpace.

"Times People is a social network for Times readers. But it's not a social network like Facebook or MySpace — you won't have Times friends, and it won't get you Times dates. Instead, you'll assemble a network of Times readers. Then you'll be able to share interesting things on NYTimes.com with others in the network".

A Times People tem dois componentes: uma barra de ferramentas - "Toolbar", dividida em três seções - que permite ver atividades recentes e gerenciar as configurações, e "Times People pages", a qual permite visualizar mais atividades e navegar pela comunidade de leitores. A opção para se registrar na Times People está no canto superior direito da home do NYTimes.com.

Suzana Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

sexta-feira, setembro 26, 2008

Como anda a Blogosfera? Muita quantidade, pouca qualidade?

Depois de um longo silêncio, o Technorati publica mais um Relatório sobre o Estado da Blogosfera. Segundo alguns críticos, eles nos revelam o que já sabíamos: "muitos blogs são criados, poucos continuamente atualizados". Os dados do Relatório são uma fonte essencial como referência de pesquisa sobre o assunto, neste momento.
Interessante notar, entre outras coisas, que apesar dos números em casas dos milhões, somente cerca de 76 mil blogs alcançam autoridade superior a 50 no Technorati

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Contra o controle dos Blogs pelo Parlamento Europeu

O Mangas Verdes posiciona-se com relação à questão da regulamentação de Blogs, que vem sendo assunto e precupação entre os euro-deputados. Trata-se de uma espécie de Manifesto, que reproduzimos na íntegra:

“La política es el arte de buscar problemas, encontrarlos, hacer un diagnóstico falso y aplicar después los remedios equivocados”.
Groucho Marx

Los políticos europeos se doctoran en lo suyo: se han inventado un problema (los blogs), han hecho un diagnóstico falso (son un peligro) y apuestan por el remedio equivocado (hay que regularlos).Señores eurodiputados, sé que el aburrimiento produce monstruos y que el interés por controlarlo todo desde la esfera política es imposible de disimular, pero déjenme aclararles apenas unas cositas:
- Los blogs no son más que una herramienta de expresión colectiva o personal.
- Los blogs no responden más que a los intereses de cada autor.
- Los blogs han de ser necesariamente libres.
- El 99% de los blogs deja suficientemente claras sus fuentes y, además, las enlazan. Ésa es precisamente una de las bases de su éxito.
- Los blogs ya están controlados y regulados por las leyes de cada país, allí donde se extralimiten en su derecho a la libertad de expresión. En España, nos regulamos por el art. 20 de nuestra Constitución (*).
- Los bloggers no necesitamos estatutos ni códigos éticos. Cada blogger es su propio estatuto y establece el código ético que le viene en gana.
- Los bloggers no necesitamos ser imparciales ni creíbles; lo primero es imposible incluso para un político, y lo segundo dependerá del tipo de blog (los hay hasta de ficción). La audiencia es quien mantiene a un blog. La Justicia es la que determina si hay excesos.
- Los blogs somos, efectivamente, un baluarte de la libertad de expresión, y por eso mismo rechazamos cualquier ingerencia sospechosa, especialmente si proviene del ámbito político. No somos peligrosos, salvo para quienes cuestionan esa misma libertad que dicen defender.
Por todo ello, y con mi máxima consideración, les suplico, una vez más, humildemente:
¡¡¡QUE NOS DEJEN EN PAZ!!!
…y se dediquen en cuerrpo y alma a problemas realmente preocupantes como la crisis, el cambio climático, la corrupción o la inmigración.
Gracias por adelantado."

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Blog do GJOL vale mais de 79 mil dólares


O Gonzalo Prudkin mandou-me a indicação de um applet que está no Business Opportunities Weblog e que faz uma estimativa de quanto vale o seu blog. Funcionando com base em cálculos deTristan Louis e utilizando critérios adotados pelo Technorati para hierarquização de blogs, o programinha computa os fatores envolvidos e faz uma avaliação.
O Blog do GJOL foi avaliado em U$ 79.035 e alguns cents. Isso mesmo, mais de 79 mil dólares!
Por mim, está à venda!
marcos palacios

Marcadores: ,

1 comments links to this post

Teste seus conhecimentos sobre a Internet

Não, você não vai ser infectado por um vírus informático se usar seu laptop no inverno! Não, você não evita que o seu computador seja infectado por um vírus se deixar de visitar sites sobre medicina! Essas e outras pérolas estão no Test de Conocimientos sobre la Red. O pior é que o negócio é sério! Veja quantas perguntas você é capaz de acertar!

Beatriz Ribas

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

iPhone 3G, fanatismo e humor

Na divertida coluna de Tecnologia do nytimes.com, David Pogue "vai" à loja da Apple na Quinta Avenida e informa sobre as características do iPhone 3G. Por que as pessoas amam assim o iPhone?? :-) Veja as razões na matéria e saiba o que o iPhone 3G tem e o que ele não tem.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , , , ,

0 comments links to this post

quinta-feira, setembro 25, 2008

Novo modelo de negócios coloca MySpace na dianteira no mercado da música digital

A partir de hoje, os americanos do norte (!) poderão escutar, organizar e compartilhar de graça música pelo MySpace. Mas não é só música, são os produtos das principais gravadoras do mundo. Além, é claro, da já famosa produção do circuito alternativo independente. Tudo sem proteção anticópia! O novo modelo de negócios do MySpace Music está centrado em três pilares: download, publicidade e produtos relacionados.
"los usuarios de MySpace podrán escuchar todas las canciones que quieran de forma gratuita a través de la web y ordenarlas en tantas listas de canciones como quieran (con un máximo de 100 temas cada una). Así, cualquier internauta podrá escuchar a través de cualquier dispositivo conectado a Internet que permita acceder a la red social los temas de sus playlists sin pagar un céntimo".
"En cuanto al servicio de descargas de MP3, de momento sólo estará disponible en EE UU. y permite, con un sólo clic de ratón, comprar cualquiera de las canciones de los playlists de todos los usuarios desde 0,79 dólares por tema, unos 53 céntimos de euro.
Los archivos descargados podrán copiarse a cuantos dispositivos se quiera (iPod, reproductor MP3, Blackberry, etc.) y no cuentan con el temido e impopular sistema DRM (Digital Rights Management o Gestión de derechos digitales), que tantos quebraderos de cabeza ha traído a clientes, distribuidores, productoras... El líder del sector, iTunes, ofrece sólo una parte de sus contenidos sin anticopia, por ejemplo
". - Leia a matéria completa no El País.
Beatriz Ribas

Marcadores: , , , , ,

0 comments links to this post

Quando o impresso é brinde do on-line

É o que mostra o banner do nytimes.com. Pague pelo anúncio na edição on-line e ganhe de brinde o anúncio na edição impressa. Como hoje as pesquisas mostram que cada vez mais a internet é o principal meio na hora de decidir sobre quem contratar (um de cada cinco empregadores diz fuçar rede social de candidato para decidir contratação), além de que a oferta de serviços pela internet aumenta e torna-se mais interessante a cada dia, o jornalismo aproveita a tendência para promover o papel.
Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

Visualização de mapa de músicas

Como podemos visualizar 300 canções diferentes? O GirlTalk, é um DJ que já ganhou fama por mixar centenas de músicas em uma única faixa, criando assim uma coisa inteiramente nova.  O seu último albúm Feed the Animals  contém 300 músicas com trechos de uma pouco mais de 50 minutos. Baseado no último albúm do DJ, um excelente mashup de sons que o  Dj usa em suas mesclas musicais pode ser visto na Revista Wired. 

Adriana A. Rodrigues

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Publique seus artigos no OCS

O Observatorio para la Cibersociedad oferece espaço para discussão e publicação de pesquisas, artigos, resenhas, sobre diversos aspectos relacionados às Novas Tecnologias da Informação e da Comunicação. Sua Revista Textos de la Cibersociedad dispõe de considerável acervo de artigos acadêmicos úteis para a reflexão sobre temas relacionados ao ciberespaço nas ciências sociais e humanas, e publica artigos inéditos. Agora mesmo existem três números abertos a contribuições, em castelhano, catalão e português.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

quarta-feira, setembro 24, 2008

O fim do e-mail

"O e-mail deixará de existir dentro de cinco a sete anos". A afirmação é de Cezar Taurion, gerente de novas tecnologias aplicadas da IBM Brasil, que participou do 17º Congresso Nacional de Auditoria de Sistemas, Segurança da Informação e Governança (CNSAI). O evento ocorreu em São Paulo entre 22 e 24 de setembro.
Segundo Taurion a média de idade dos usuários de e-mail é de 47 anos. As gerações mais novas teriam "preferência por ferramentas de colaboração como wikis, redes sociais, comunicadores instantâneos e grupos de trabalho online". Por esse motivo, o executivo acredita que o e-mail vai desaparecer.
Via: Terra
Luciana Mielniczuk

Marcadores: ,

4 comments links to this post

Data definida para o VI Congresso da SOPCOM

A próxima edição do congresso da Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação (SOPCOM) acontecerá de 14 a 18 de abril, na Universidade Lusófona, em Lisboa. O evento acolherá, em 2009, o VIII Congresso Lusófono de Ciências da Comunicação (LUSOCOM), e também o Encontro Luso-Brasileiro de Ciências da Comunicação (dias 14 e 15).
Segundo informado pelo presidente da entidade, Moisés de Lemos Martins, "está ainda em aberto a possibilidade de o Congresso da SOPCOM vir a acolher o Congresso Ibérico, que, a realizar-se, sê-lo-á todavia em termos diferentes dos habituais". A estrutura dos congressos, bem como o "Call for papers" serão divulgados em breve.

Suzana Barbosa

Marcadores: , , , , , ,

0 comments links to this post

"Parar de procurar. Começar a questionar"

É o que propõe o professor da Universidade de Amsterdã e ativista da cultura digital, Geert Lovink. Seu alvo, claro, é a hegemonia do Google.
"(...) Google has expanded so fast, and in such a wide variety of fields, that there is virtually no critic, academic or business journalist who has been able to keep up with the scope and speed with which Google developed in recent years (...)"

"(...) With Lev Manovich and other colleagues I argue that we need to invent new ways to interact with information, new ways to represent it, and new ways to make sense of it. How are artists, designers, and architects are responding to these challenges? Stop searching. Start questioning. Rather than trying to defend ourselves against "information glut", we can approach this situation creatively as the opportunity to invent new forms appropriate for our information-rich world. (...)"

O artigo "The society of the query and the Googlization of our lives. A tribute to Joseph Weizenbaum" está publicado no Eurozine. Se preferir versão em PDF, pode ler aqui.
Lovink dirige o Institute of Network Culture e é autor de livros como Zero Comments. Blogging and Internet Culture (2007); My first recession: Critical Internet Culture in Transition (2003), entre outros. Em maio de 2008, ele concedeu entrevista ao repórter Peter Moon, de Época.

Suzana Barbosa


Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

terça-feira, setembro 23, 2008

Alberto Dines critica estratégia de O Globo

Alberto Dines, do Observatório da Imprensa, critica em artigo a estratégia das Organizações Globo de produção e distribuição integrada de conteúdo que transformou o Globo Online e o jornal O Globo numa única marca: O Globo. Para ele, não fica claro onde ficará o papel analítico do jornal e de que forma a interatividade contribuirá efetivamente para o leitor. "Além do investimento publicitário e a promessa de iniciar imediatamente a transmissão de notícias pelo celular, o projeto não tem novidade.Todos os grandes grupos de mídia desenvolvem seus esquemas de interatividade. Sobretudo os que se assumiram como parte da "indústria jornalística" e abriram mão da sua função institucional dentro da sociedade democrática", contesta Dines. Alberto Dines é autor do livro clássico de jornalismo "O Papel do Jornal" (de 1974) , que parece ter sido o inspirador da campanha do Globo.

Update 19h20 : Diretora executiva de O Globo fala ao Comunique-se sobre o projeto


fernando firmino

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

O infográfico como gênero jornalístico

É o mote da nova edição da revista JJ-Jornalismo & Jornalista", de Portugal, que discute todas as questões que envolve o mundo dos jornalistas. A principal discussão que norteia a revista é: infográfico como um novo gênero jornalístico", tema quem já vem sendo discutido na academia, mas sem muito consenso entre os autores e pesquisadores da área. A matéria envolve toda esta temática, e traz depoimentos de profissionais renomados de Portugal. Entre eles, está uma entrevista com Susana Ribeiro, jornalista do jornal Publico.pt, que neste ano publicou o livro "Infografia de Imprensa – História e Análise IbéricaComparada", na qual faz uma comparação entre as infografias impressas entre Portugal e Espanha. O livro é fruto da dissertação de mestrado em Comunicação e Jornalismo pela Universidade de Coimbra.

Alguns trechos:


JJ- Podemos considerar a infografia um género jornalístico?
Susana Almeida Ribeiro – Sim, a infografia pode ser considerada um género jornalístico autónomo. Diversos teóricos da infografia assinalam, sem pudores, a sua independência já desde a década de 1990. Carlos Abreu Sojo, que estudou a questão a fundo, sistematizou- a afirmando que a infografia é um estilo jornalístico autónomo porque se apresenta, formalmente, como uma notícia (tem título, texto e crédito) e porque tem como intuito fundamental responder às tradicionais seis perguntas que deverão nortear a redacção informativa (quem, o quê, onde, quando, como e porquê). Além disso, mesmo quando se limita a acompanhar um texto, uma infografia tem sentido por si mesma, sobretudo quando se trata de uma infografia-perfeita, isto é, um gráfico que pode ser publicado sem texto a acompanhar.


JJ – Nos jornais portugueses, a infografia dispõe de um estatuto próprio ou é vista como “um boneco para ilustrar a notícia”? E em Espanha?
SAR – A infografia está a ganhar cada vez mais terreno nas revistas e jornais. Lembro-me de um caso recente em que a revista Visão fazia uma espécie de prognóstico de como será a vida em 2023 num artigo todo ilustrado com infografias, por acaso muito boas, feitas pela Anyforms. Inclusivamente, a capa da edição era uma das infografias que constava do especial informativo.
Em resumo, acho que em Portugal só se pode caminhar para uma situação em que a infografia terá estatuto próprio. Os editores de imagem, e os próprios directores dos jornais, estão cientes de que as infografias não são já meros “bonecos” para ocupar páginas.
Até porque as infografias têm altas taxas de leitura entre o público. Em Espanha, as infografias já têm estatuto próprio há muitos anos, fenómeno ao qual não é alheia a circunstância de os nossos “vizinhos de Península” acolherem os Prémios Malofiej.


JJ – E ao nível da infografia digital, podemos comparar Portugal e Espanha?
SAR – Não é possível comparar o incomparável. Adoptando a metáfora religiosa, em Portugal “ainda a procissão vai no adro”. Acompanhei a produção de infografias nas redacções online dos espanhóis El Mundo e El País e dos portugueses Diário de Notícias e Público e não há comparação possível. Em Espanha, as redacções do elmundo.es e do elpais.com elaboram várias infografias por semana. No caso português, o publico.pt admitia a elaboração de uma infografia animada
por mês e no Diário de Notícias a situação nem se coloca, pois o DN não tem uma redacção online autónoma.


Adriana A. Rodrigues

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Vewd: compilação de documentários fotográficos

Lançado no começo deste ano, Vewd é uma revista que contém excelentes documentários fotográficos , cuja proposta é manter a tradição de contar histórias através do meio visual. As fotografias revelam histórias marcantes e mostram a complexidade desse mundo em que vivemos hoje, de uma forma que, muitas vezes, não conseguem espaço nos principais meios de comunicação.

Adriana A. Rodrigues

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

10 dicas para comprar um laptop usado que funcione


Através do Digg, cheguei ao sustainablog que publica uma postagem com 10 dicas de como comprar um laptop usado que funcione. São coisas simples, como verificar a tela para a existência de áreas de esmaecimento ou "avermelhamento", testar portas, testar HD (há dicas de como fazer isso), etc. Um check-list útil, para quem quiser se aventurar na compra de um usado. A escolha do modelo é um ponto de partida essencial: quais funcionaram bem no ano passado? Modelos do ano passado possivelmente farão tudo que um modelo recém-lançado faz. Não se deixe levar apenas pela emoção estética... Por outro lado, com os preços em queda, comprar um usado só mesmo se for um ótimo negócio...
marcos palacios

Marcadores:

0 comments links to this post

Saiba o que os internautas andam buscando no Google em todo o mundo

O Google Insights é uma ferramenta que permite saber o que está sendo buscado no Google pelos Internautas. É possível fazer pesquisas por áreas geográficas (países e sub-regiões), temas (Diversões, Artes & Humanidades, Política, etc) e períodos de tempo. Um exemplo (acima/clique para ampliar) na área de Artes & Humanidades, nos últimos 90 dias, a palavra mais buscada por internautas brasileiros foi "amor", seguida de "poemas", com "folclore" vindo na terceira posição. De fato, uma ferramenta muito útil para ajudar em estudos de construção de tendências de buscas, em perspectiva comparativa. Útil também para correlacionar tendências de buscas com fatos jornalísticos em destaque na mídia.
A informação saiu do Infotendencias.
marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Convergência digital no jornalismo espanhol

Para discutir questões operacionais do projeto "Convergencia digital en los medios de comunicación", estiveram reunidos 17 pesquisadores de diferentes universidades espanholas, na sexta-feira 19/09, na Faculdade de Ciências da Informação da Universidade Complutense de Madri. Durante todo o dia, foram discutidos aspectos relacionados à metodologia que será empregada na observação das redações e definidos os direcionamentos do projeto que já segue em sua sexta reunião desde seu início, em outubro de 2006.
Coordenado por Ramón Salaverría, o projeto financiado pelo Ministério de Educação e Ciência da Espanha congrega 24 pesquisadores de 12 universidades e tem por objetivo estudar as características, processos e consequências da convergência nos meios de comunicação na Espanha. A pesquisa se concentra especificamente em quatro aspectos da convergência: as tecnologias, os conteúdos, os meios e as empresas.
Para Salaverría, a multimidialidade, tão importante nos cibermeios, está fortemente condicionada a uma redação capaz de gerar conteúdos textuais e audiovisuais, "Por eso, disponer de una redacción multimedia es muy conveniente para los medios de internet. Sin embargo, para alcanzar esa capacidad de producción multimedia no es imprescindible la fusión de redacciones preexistentes. También puede conseguirse potenciando la capacidad de producción periodística de las redacciones digitales. El problema es que estas redacciones siguen estando infradotadas y, por motivos esencialmente de reducción de costes y no tanto de mejora de la calidad, las empresas periodísticas prefieren reunir sus salas de redacción y eliminar puestos de trabajo. En esos casos, la supuesta convergencia de redacciones se convierte en realidad en una simple coartada empresarial para la reducción de costes de producción".
O blog do projeto, Infotendencias, disponibiliza mais informações e material relacionado ao tema de estudo, atualizado em conjunto pelos pesquisadores.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, setembro 22, 2008

Bahia tem Delegacia Virtual

Já está funcionamento uma Delegacia Virtual na Bahia. O cidadão registra a ocorrência do crime e recebe o Boletim de Ocorrência (B.O.) via e-mail. Podem ser registradas queixas relativas a furto de veículos, furto de objetos e documentos, extravio de documentos e objetos, desaparecimento e encontro de pessoas. Além disso, o cidadão poderá acompanhar o andamento do registro de sua ocorrência através dos e-mails enviados pela Polícia Civil, ou através do site. 

marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

"Além das Redes" inaugura fase pioneira de publicações com livre acesso da EDUFBA

O livro Além das Redes de Colaboração, uma coletânea de textos organizada por Nelson Pretto (UFBA) e Sérgio Amadeu da Silveira (Cásper Líbero), foi publicado pela EDUFBA (Editora da Universidade Federal da Bahia) sob Licença Creative Commons (CC) e está disponível para download gratuito na Web.
O livro, que aborda diversos aspectos das redes de colaboração, diversidade cultural e tecnologias do poder, antecipa a política de livre acesso que passará a ser praticada pela EDUFBA.
Doravante, os livros publicados pela Editora da UFBA serão colocados online para livre aceso e download, seis meses após a publicação em papel. Algumas coleções - envolvendo Manuais e Livros Textos - terão lançamento simultâneo em papel e na Web, com livre acesso. Além disso, os autores de qualquer livro publicado pela Editora poderão também optar pelo lançamento simultâneo, abrindo mão dos seis meses de defasagem entre a publicação e a disponibilização na Rede. Títulos já publicados anteriormente poderão ser dispnibilizados na Web, caso seus autores autorizem essa forma de veiculação.
A iniciativa da Editora é pioneira e inaugura uma nova fase na política de livre acesso à produção científica e acadêmica na Universidade Federal da Bahia, colocando-a em uma posição de ponta nesse particular no cenário brasileiro e em consonância com avanços que vêm ocorrendo no panorama internacional.
Um repositório acadêmico, voltado para a disponibilização de Teses, Dissertações, Trabalhos de Conclusão de Cursos (TCCs), Relatórios de Pesquisa, etc, além da plena viabilização auto-publicação por parte dos pesquisadores, está em implantação na UFBA.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Se os sites fossem países...


O e-Maps é um site com mapas relacionados à Web e seus usos. O reproduzido acima (clique nele para ampliar) correlaciona sites importantes da Web com a área de países do mundo.

marcos palacios

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

FRAUDE no blog e na revista

A revista Fraude, do PETCOM, da Faculdade de Comunicação da UFBA, está preparando a próxima edição, a de número 6. É possível acompanhar a produção e as informações que cercam a revista através do blog Fraude. O projeto é coordenado pela professor Graciela Natansohn com a participação de alunos da FACOM. Quem quiser colaborar pode enviar sugestões de pauta para o email petcom@ufba.br. "É também a chance de fazer perguntas e enviar algum conteúdo para publicação no blog. A contemporaneidade é cercada de fraudes, plágios e mentiras cada vez mais interessantes e você talvez deseje contá-las para nós e para o mundo", destaca a professora. Acesse o blog e conheça o projeto.

Adriana A. Rodrigues

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

sábado, setembro 20, 2008

Convergência: O Globo unifica produção do impresso e do online

O Globo iniciou hoje uma nova estratégia de produção e distribuição de conteúdo jornalístico. O Jornal O Globo e Globo Online passam a ser representados por uma única marca: O Globo. A produção passa a ser integrada com distribuição por multiplataformas dentro do processo de convergência. Uma campanha publicitária (ver vídeo acima), denominada "Muito além do papel de um jornal", já começou a divulgar a estratégia do grupo baseado na idéia de " Nosso negócio é informação, multiplataforma, multimarca e multigeografia".

O processo de convergência faz parte desta decisão com a multiplicação de plataformas como celular e uma participação mais ativa dos consumidores que navegam em busca de informação por jornais impressos, internet e celular. Matéria publicada hoje pelo O Globo apresenta a motivação para a mudança, como a incorporação de forma mais ativa do jornalismo digital e o crescimento de leitores de jornais em mercados emergentes, ao contrário da queda que ocorre nos Estados Unidos. Adiciona-se o uso do celular como plataforma cada vez mais crescente de consumo de informação.

Atualmente um grupo de pesquisadores brasileiros e espanhóis, através de convênio internacional coordenado pelo GJOL na parte do Brasil, empreende uma ampla pesquisa sobre a convergência de meios em empresas de comunicação dos dois países.


Fernando Firmino

Marcadores: , ,

3 comments links to this post

O segredo dos infografistas

A pedido de John Grimwade, vários infografistas e profissionais da área revelam seus segredos para produzir, melhorar a criatividade dos gráficos e sua potencialidade. O resultado está neste  index em pdf com dicas valiosas dos infografistas, como Alberto Cairo, Niguel Holmes, Juán Velasco, Jeff Goertzen,  Xaquín Gonzalez, entre outros. 
O compêndio está no blog do Alberto Cairo. 

Adriana A. Rodrigues

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

sexta-feira, setembro 19, 2008

Digital Vaults: experiência interativa através da história


Entre os mais de 10 bilhões de registros sob a guarda do National Archives dos EUA (localizado em Washington DC), mais de 1.200 foram selecionados para criar o Digital Vaults, projeto do National Archives Experience: um web site que oferece uma experiência interativa através da história. Fotografias, imagens de documentos e textos digitalizados estão todos inter-relacionados em interfaces criativas, com o propósito de permitir ao público explorar os arquivos e o patrimônio documental do National Archives.
No painel principal, ao clicar em uma das imagens que compõem o mix de memórias, você descobre relações, conhece os personagens envolvidos, e ainda pode estabelecer filtros para encontrar documentos em um determinado período de tempo, o tipo de mídia, entre outros. Toda a pesquisa é feita por meio de tags. Além disso, pode-se criar a própria coleção on-line, manter uma lista de itens do que se for vendo enquanto navega, usar a memória visual para compor um pôster ou um filme.
Digital Vaults tem recebido muitos prêmios pelo cariz inovador com que trabalha os arquivos, do ponto de vista da arquitetura da informação e do design de interface. É de fato um projeto que merece todos os prêmios que vem colecionando desde que foi disponibilizado na web.

Via Novosmedios.org

Suzana Barbosa

Marcadores: , , , , ,

2 comments links to this post

Jornalista que faz blog


"...(Atenção, moderador do blog: nem toda graça de comentário a esta nota deverá ser permitida. De resto, há muito coleguinha por aí dizendo que blogueiro não é jornalista. E que não se faz jornalismo em blogs. Ora, sou jornalista. E faço jornalismo aqui.)..."
O recado foi registrado por Ricardo Noblat ao final do post-comentário "Desafios à bala que matou Kennedy", publicado nesta sexta (19). O comentário discorre sobre as cidades para onde o presidente Lula poderia ir para ajudar a salvar candidaturas de petistas e aliados.
Nesta semana, outro jornalista, Ricardo Kotscho, já havia escrito sobre ser jornalista e ser blogueiro motivado pela matéria de capa da Revista Imprensa deste mês, conforme assinalou Palacios no post "Revista Imprensa diz que blogueiro não é jornalista".
Pergunta Kotscho: "... Por que jornalista fora de redação não pode ser blogueiro, bem agora que ganhei meu espaço nesta grande rede internética, senhor Silval de Itacarambi Leão?".
Quem será o próximo?

Suzana Barbosa

Marcadores: , , , ,

2 comments links to this post

Mundo.es: a blogosfera no formato de um jornal

Mundo.es, é um novo agregador de informações provenientes da blogosfera (hispânica), que apresenta as notícias no fomato de um jornal, destacando aquelas que são, na opinião de seus editores, merecedoras de aparecer com destaque e em diferentes seções nas quais se divide o jornal.
O site está estruturado conforme as seções jornalísticas clássicas, porém direcionadas para internautas. Nas palavras de seus editores:
“Nuestras fuentes son única y exclusivamente blogs. No somos un periódico y no publicamos noticias impersonales. Somos una especie de editorial que repasa una gran parte de aquello que se publica en la blogosfera. El contenido no es propio y, por ello, siempre enlazamos al blog de donde hemos extraido una parte de su post (…)"
Mundo.es pretende ser uma sinópse daquilo que podemos ver e encontrar diariamente na blogosfera.
Os editores estão abertos para sugestões, envio de feeds, etc.
Via Mangas Verdes

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Banco do Brasil instala software livre em caixas eletrônicos

O Banco do Brasil anuncia a adoção do software livre em todos os seus 39 mil caixas eletrônicos. O Linux foi instalado no primeiro terminal de auto atendimento na quinta-feira (18/09), em Brasília. Até o fim de 2009, todos os caixas eletrônicos vão operar com o sistema da Ubuntu.
Mais detalhes no IDG Now

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Selecionando e editando partes de um documento online para impressão


PrintWhatYouLike, é um aplicativo online que permite que se imprima partes de páginas de um site, sem que se necessite capturas e sem necessidade de se imprimir a página completa. Coloca-se o URL (endereço Web) da página a ser impressa e um editor permite que sejam feitas seleções, remoção de imagens, de cor de fundo e até mesmo mudança de tipos (família e tamanho) e eliminação de parágrafos.
Fiz um primeiro teste e o aplicativo se mostrou muito eficaz.
Experimentem.
Via Online 2.0

marcos palacios

PS- Não funcionou nem com o Chrome, nem com o Opera. Só mesmo com Mozilla ou Explorer. Oportunamente voltarei a esse assunto dos browsers.

Marcadores: , ,

2 comments links to this post

Webjornalismo audiovisual é tema de artigo na Revista NAU

Já está disponibilizado o segundo número da Revista NAU, do Núcleo de Comunicação Audiovisual da Intercom, que traz um artigo sobre Webjornalismo Áudiovisual, de autoria de Beatriz Becker e Juliana Teixeira.
Intitulado "Webjornalismo audiovisual: perspectivas para um jornalismo de qualidade no ciberespaço", o artigo, segundo suas autoras, "consiste numa reflexão crítica sobre os efeitos das novas tecnologias na produção de conteúdos jornalísticos audiovisuais na internet e aponta perspectivas para elaboração de material jornalístico na era da convergência. O trabalho identifica características narrativas de sites de jornalismo online que utilizam a linguagem audiovisual, através de uma análise comparativa inspirada na metodologia do GJOL. Os resultados (...) oferecem indicações para as perspectivas de uso e apropriação das novas tecnologias no jornalismo audiovisual, propondo a incorporação de novos critérios de noticiabilidade nas rotinas produtivas".
A Revista NAU tem por objetivo a difusão de estudos, pesquisas e documentos relativos à educação superior, ciência e tecnologia em geral e, em particular, à pós-graduação em comunicação audiovisual.

marcos palacios

Marcadores: ,

0 comments links to this post

quinta-feira, setembro 18, 2008

Desespero dos BBB: Boninho e não Boni...

Vem aí mais um BIG BROTHER BRASIL na Rede Globo...

E com a expectativa de milhões (e azar de uns poucos que não suportam o programa) começa a disputa desesperada pela fama e os milhões de reais que a participação em um BBB proporciona (prêmios na disputa como carros, participação em desfiles e festas de debutantes, pousar nu na Playboy ou na GMagazine e outras formas). E o desespero por uma vaga no programa atormenta os Globais e os que já foram Globais como Boni, que no seu blog desabafa não aguentar mais o assédio de alguns na tentativa de entrar no programa via sua influência. Leia a íntegra do post "os chatos do BBB" publicado esta semana:


"Depois de eu ter postado tantos textos esclarecendo que NADA TENHO COM O BIG BROTHER, não é possível que chatos e impertinentes ainda me perturbem com esse assunto. Imagino o coitado do Boninho, meu filho, diretor do programa. O saco dele deve ter estourado há muito tempo. Ainda esta semana nos comentários sobre o texto “Buraco Negro” apareceram desinformados me pedindo vaga no BBB. Eu vou, simplesmente, passar a ignorar essa gente. E também tem outros pentelhos que querem falar comigo sobre a Globo. Também vou ignorá-los. Eu vou repetir pela última vez: Não tenho nada, absolutamente nada com o BBB. Boninho não sou eu e sim o meu filho. E eu não falo com ele sobre o BBB e sobre nenhum programa que ele faz. Respeito o trabalho dele, tenho pena da carga e responsabilidade que ele carrega nos ombros. O processo de seleção está entregue a uma enorme equipe e, ninguém sozinho, decide quem vai participar do programa. Assim não adianta pedir para ele e muito menos para mim, que não trabalho no programa e nem na Globo.
Sai da empresa em novembro de 1998, portanto a quase dez anos. Fiquei lá 31 anos. Não sou funcionário, nem consultor e quase todos os amigos, que trabalhavam comigo, também já deixaram a empresa. Conheço pouca gente lá e não incomodo essas pessoas com pedidos. Portanto, candidatos ao BBB e a emprego da Globo, se liguem. Não é que eu não queira ajudar, é que eu não tenho como. Se querem entrar para a televisão, vão estudar e se preparar nas escolas especializadas, onde além dos cursos, há orientação de como conseguir entrar nessa atividade. Se querem ganhar dinheiro rápido, tentem a mega-sena. Só não mando essa gente para o Inferno por pena do diabo. Desculpem o desabafo. Beijão para todo mundo."
Boni.



Fernando Firmino

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Estudo revela relação entre redes sociais e conteúdo dos 12 maiores jornais britânicos

Estudo interessante de Martin Belham que analisou o sucesso dos 12 maiores jornais britânicos nas redes sociais através de ferramentas 2.0 para agregação de notícias. Em primeiro lugar o objetivo era examinar como o conteúdo dos jornais britânicos se sobressaiam nos sítios da mídia social; segundo entender a relação entre ícones, widgets e links relacionados ao conteúdo dos jornais nas redes sociais. Os jornais em análise foram the Daily Express, Daily Mail, Daily Star, Financial Times, The Guardian, The Independent, The Mirror, News Of The World, The Scotsman, The Sun, The Telegraph e The Times. Oito redes sociais e links compartilhados foram monitorados para o estudo. Para ter acesso aos resultados completos os interessados têm que pagar 25 Euros para fazer o download. Veja abaixo alguns resultados:


  • The Telegraph was the most successful UK newspaper in this study, with 243 prominent URLs on social media sites between July 15 and August 14 2008;

  • The poorest performances amongst the nationals were from the Daily Star (4 links), and the Daily Express and The Mirror (3 links each);

  • The correlation between having an ‘icon’ or ‘button’ for a specific social media service, and success on that service appears to be weak or non-existent.

Fernando Firmino

Marcadores: ,

0 comments links to this post

Emails de vice de John McCain é invadido

Candidata a vice-presidente na chapa de John McCain nos Estados Unidos, Sarah Palin, tem seu email do Yahoo invadido por crackers. Intimidades, troca de conversas de interesse público, diálogos e fotos foram publicadas na Web.

Via Info Plantão

Fernando Firmino

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Online Journalism Review de volta

Esta é uma ótima notícia: um dos sites de referência para quem estuda e tem interesse no ciberjornalismo, o Online Journalism Review (ou simplemente OJR), está de volta. O anúncio foi feito esta semana pela nova diretora da Annenberg School of Journalism, Geneva Overholser, em post no Knight Digital Media Center, que passa a hospedar o site OJR. Robert Niles também volta às suas funções e já nesta sexta (19) escreverá seu primeiro texto no "novo" OJR.
Como explicado por Geneva Overholser, a partir de agora, as atualizações acontecerão duas vezes por semana (às quartas e sextas). Outra mudança são as quatro áreas propostas como foco para as discussões:

1. Reporting and writing in a conversational environment. How can, and should, we report the news when publications are now a two-way conversation, instead of a single-direction monologue?

2. Investigative reporting in the Internet era. How can news organizations, and individual journalists, harness the power of modern computing and networking (including crowdsourcing) to investigate public data?

3. Entrepreneurial journalism. The old business model for news is broken. How do we prepare journalists to develop new ones?

4. "Guerilla-marketing" the news. This builds from topics 1 and 3, and addresses how journalists ought to be thinking about making their content "viral," optimizing for search engines and using promotional techniques to draw audience to their content, at minimal financial expense.

Via Reportr.net

Suzana Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Navegadores: Explorer, Mozilla, Chrome ou o melhor dos mundos?

Andei testando o Chrome, o novo navegador do Google, desde seu lançamento. Até então, sempre tive tanto o Mozilla quanto o Explorer instalados em minhas máquinas, usando um e outro, em diferentes ocasiões. Gostei muito da leveza do Chrome, porém há clara limitações em alguns sites mais complexos, com demoras ou simplesmente impossibilidade de abertura de todos os recursos.
Conclusão? Qual é o melhor? É bem verdade que ainda não testei mais sistematicamente o Opera (que já tenho instalado!) e outros menos conhecidos, mas com base na comparação dos três mais badalados no momento, para mim o melhor dos mundos seria uma combinação de qualidades: a leveza do Chrome, com os plugins do Mozilla e a universalidade de funcionamento do Explorer. Alguém se habilita a produzir esse Frankenstein do Bem? Ou é justamente essa a intenção a médio prazo do Google Chrome? Só para dar um exemplo, o recurso de mostrar como miniaturas os sites  mais acessados pelo usuário, cada vez que uma nova aba/tab é aberta, foi copiado do Opera, que já usa isso há muito tempo.
marcos palacios

Marcadores: , ,

2 comments links to this post

quarta-feira, setembro 17, 2008

Para os que odeiam blogs e blogueiros (o que não é o nosso caso)



Uuuuu... quanto preconceito!

Beatriz Ribas

Marcadores: ,

1 comments links to this post

Webdesign: como atender a usuários com necessidades especiais?

Um artigo de Liona Tomlison (Understanding Disabilities when Designing a Website), publicado  na Digital Web Magazine, explica algumas técnicas simples que, se incorporadas ao design de um website, melhoram a acessibilidade e usabilidade para pessoas com problemas de visão, audição e dificuldades gerais cognitivas e de aprendizado.

marcos palacios

Marcadores: , ,

1 comments links to this post

Como plantar uma árvore pela internet

Tentando seguir os ideais dos tempos passados, para daí poder seguir as tendências dos novos tempos (no post abaixo) sem ficar com o psicológico abalado, decidi começar pela árvore, porque livro eu já tenho (!), filho só daqui mais 10 anos... Agora, pra esses tempos novos, o blog ainda não tenho o meu, mas participo deste aqui, então acho que já serve; os amigos no Facebook vou deixar pro fim de semana. O tal do bambu na minha casa ainda não combina e o cachorrinho exige muito mais de mim do que eu posso dar no momento...
Então, pensei, como eu posso plantar uma árvore aqui?????? Bom, aqui onde eu estou no momento não dá... aí, pensei, como a gente acha tudo no Google, fui ver e, puxa, que legal! Posso plantar uma árvore pela internet!!!!!!!!!!!
Clickarvore - para plantar nas áreas da Mata Atlântica
Plant.net - para plantar na Mantiqueira
Ecoogler - um buscador que doa o dinheiro necessário para plantar uma árvore na Amazônia a cada 10.000 buscas feitas através dele





Bom, já plantei duas só hoje!!!! ;-)

Beatriz Ribas

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Novos tempos


Beatriz Ribas

Marcadores:

0 comments links to this post

terça-feira, setembro 16, 2008

GMAIL: um perigo para crianças?

Michael Horowitz, em seu blog Defensive Computing, alerta os pais sobre possíveis riscos para crianças usando o GMAIL como software de correspondência eletrônica. Por que? Simplesmente porque o GMAIL não revela o IP da máquina de onde parte a mensagem.
O IP é como um número de carteira de identidade ou CPF da máquina, que permite (entre outras coisas) determinar sua localização geográfica. Ao não divulgar o IP do remente, argumenta Horowvitz, o GMAIL facilita a vida de pessoas mal-intencionadas. Ele contrapõe o GMAIL ao Yahoo, que não esconde IPs e - por tal razão - seria mais seguro.
É claro que um maníaco sexual, por exemplo, poderia recorrer ao expediente de usar diferentes máquinas a cada mensagem que envia, mas é claro também que isso dificulta um pouco sua vida, além de que ainda torna possível a identificação geográfica das mensagens (país e até mesmo cidade).
Horowitz tem uma postagem anterior na qual fala mais detalhadamente sobre IPs e sobre softwares que fornecem detalhes sobre eles.

marcos palacios

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Diigo, uma ferramenta interessante para bookmarking


Diigo é uma barra que se instala facilmente nos browsers, Firefox, IE e outros, e permite que se agreguem endereços, inserindo comentários, fazendo marcações e compartilhando com amigos. Tudo fica armazenado em um servidor Diigo e você pode compartilhar com outros usuários Diigo ou escolher que seja privado, ou só para os seus amigos. Diigo oferece também um grupo de discussões com fóruns sobre temas variados e ferramentas que auxiliam o trabalho colaborativo. Eu já estou usando e gostando. A interface é amigável e tudo é muito fácil de se fazer. Vamos lá, instalem os seus e vamos compartilhar nossas anotações!

Saiba mais sobre o Diigo no Webmonkey

Beatriz Ribas

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

Berners-Lee e os boatos virtuais

Antes de declarar sobre sua nova fundação, a World Wide Web Foundation, que se deterá a analisar a confiabilidade dos portais na rede, o inventor da WWW e pesquisador do Laboratório de Computação e Inteligência Artificial do MIT, Tim Berners-Lee alertou para a diferenciação entre fatos e boatos virtuais, como também criticou as seitas que vem utilizando a rede para difundir "teorias da conspiração de todos os tipos que se espalham para milhares de pessoas e podem ter efeitos devastadores".

Além de monitorar a confiabilidade dos portais, a fundação de Lee também buscará ter o melhor acesso à rede e facilitará a conectividade com a telefonia celular, extendendo a conexão extender para a África e outras regiões do mundo.

A matéria está na BBC Brasil e na Folha on line


Adriana Alves

Marcadores: , , ,

0 comments links to this post

Paulo Freire: arcano sem contribuição? Viúva responde à revista Veja

Ana Maria Araújo Freire, viúva do educador Paulo Freire, internacionalmente conhecido por suas contribuições à Pedagogia, responde em carta à revista Veja (edição de 20 de agosto), que em uma matéria sobre o ensino fundamental no Brasil, classificou Freire entre "personagens arcanos sem contribuição efetiva à civilização ocidental, como o educador Paulo Freire, autor de um método de doutrinação esquerdista disfarçado de alfabetização".
Um trecho da carta de Ana Maria Araújo Freire:
"Para satisfazer parte da elite inescrupulosa e de uma classe média brasileira medíocre que tem a Veja como seu “Norte” e “Bíblia”, esta matéria revela quase tão somente temerem as idéias de um homem humilde, que conheceu a fome dos nordestinos, e que na sua altivez e dignidade restaurou a esperança no Brasil. Apavorada com o que Paulo plantou, com sacrifício e inteligência, a Veja quer torná-lo insignificante e os e as que a fazem vendendo a sua força de trabalho, pensam que podem a qualquer custo, eliminar do espaço escolar o que há de mais importante na educação das crianças, jovens e adultos: o pensar e a formação da cidadania de todas as pessoas de nosso país, independentemente de sua classe social, etnia, gênero, idade ou religião."

marcos palacios

Marcadores:

2 comments links to this post

Google vai digitalizar arquivos de jornais

Digitalizar os arquivos noticiosos de importantes jornais para torná-los acessíveis on-line está entre as novas iniciativas da Google Inc, conforme anunciado no seu blog oficial. O plano é formar parceria com as empresas editoras desses jornais para digitalizar milhões de páginas e disponibilizá-las para pesquisa através do Google News Archive Search, permitindo que se navegue e se recupere as edições e respectivos artigos, ilustrações, anúncios publicitários tal qual foram publicados na versão impressa (a imagem acima é a do artigo "Americans walk on moon", publicado em 1969 pelo jornal Pittsburgh Post-Gazette).
Uma vez que os editores autorizem a digitalização dos seus arquivos, a Google Inc arcará com os custos. O jornal Quebec Chronicle-Telegraph Online (fundado em 1764, o mais antigo da América do Norte) é um dos parceiros já divulgados pela empresa.
"In 2006 we started working with publications like the New York Times and the Washington Post to index existing digital archives and make them searchable via the Google News Archive. Now, this effort will enable us to help you find an even greater range of material from newspapers large and small, in conjunction with partners such as ProQuest and Heritage, who've joined in this initiative (...)", explica
- Será esta apenas uma ação em prol da preservação de acervos tão preciosos para usufruto do público?
- Quer a Google lucrar com o controle de uma das fontes de recursos para os sites jornalísticos? ou
- Qual seria o seu verdadeiro interesse?
»» Laura Drablier, do Editors Weblog pergunta: "Should Google be allowed to scan newspapers archives?"
Mais sobre o anúncio da Google aqui e aqui.

Suzana Barbosa

Marcadores: , ,

0 comments links to this post

segunda-feira, setembro 15, 2008

The Wall Street Journal encoraja usuários não-pagantes oferecendo Social Networking


Como uma forma de prolongar e tornar mais frequente a visita de usuários não pagantes, além de encoraja-los a pagar, o The Wall Street Journal lança nesta terça-feira 16 de setembro sua nova versão para assinantes e para não-assinantes, o "Journal Community". De acordo com a Time, esta é parte de uma reformulação, a maior do site desde 2002, que permitirá que os usuários pagantes criem perfis como no Facebook e agreguem fotos, vídeos, informações pessoais, etc... e possam recomendar conteúdos do jornal para seus amigos, entre outras coisas. Os usuários não-pagantes terão acesso a poucos recursos. Serão duas páginas diferentes, uma com tudo sendo oferecido para os pagantes e outra com ênfase no conteúdo gratuito e com avisos mais claros sobre o conteúdo pago para os não-pagantes. Um ícone de uma chave mostrará que o conteúdo é restrito para assinantes e ensinará como se tornar um deles.
Torne-se um executivo de sucesso: Pague! Será?
Ou
Saiba como fazer parte de uma rede de executivos de sucesso em 3 cliques (com cartão de crédito ou boleto bancário)... não acredito.
Para Alan Murray, editor-chefe do WSJ, essa é uma oportunidade de melhorar a qualidade das discussões sobre os temas lançados pelo jornal, graças as identificações pelos nomes reais dos usuários, e um chamariz para novos assinantes. O que já não soa tão positivo no comentário de Steve Outing à Time: "But in general, it's still the same old story, where the newspaper industry has gone slowly in this interactivity thing (...) They are making some strides, but overall it's pretty slow going. Although news sites shouldn't try to duplicate what social networks already do well, they risk losing users' attention if they don't get more aggressive about embracing the latest tools".
Será mesmo que mais pessoas vão decidir pagar pelo conteúdo só para fazerem parte dessa rede de executivos? Sabendo que 95% dos usuários que acessam o jornal são não-assinantes, quantos mais deles serão convencidos por esses novos recursos a passarem a ser assinantes? Será que fazer parte de uma rede de homens de negócios assinantes do WSJ pode realmente ser tão atrativo? E mais importante, será que os assinantes concordaram em compartilhar suas informações pessoais, profissionais ou seja lá mais o que for com outros assinantes? A matéria não tratou disso... Acompanhemos...
Sobre o conteúdo fechado do WSJ Marcos Palacios já postou aqui.

Beatriz Ribas

Marcadores: , , , ,

0 comments links to this post